Segunda-feira, 25 de Maio de 2020
Brasil

Informativo Agropan

As opiniões contidas neste relatório são pessoais e não representam em hipótese alguma recomendação para compra e/ou venda de contratos nos mercados futuros e/ou físico

Publicada em 19/03/18 às 09:26h

por Volfe Gobbato


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: |Jornal Manchete Tupanciretã Digital)

Na véspera, o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) divulgou o relatório de vendas externas de soja referente à semana encerrada no dia 8 de março. Os resultados apresentados corroboraram a perspectiva de que as exportações norte-americanas possam ser maiores do que o inicialmente previsto em razão da quebra da produção argentina. 
O órgão governamental reportou que o saldo comercial externo totalizou 1,27 milhão de toneladas, contingente embora 7,8% menor do que a metade do que foi pactuado na semana passada, uma vez e meia maior do que o vendido na mesma semana do ano passado. 
A repercussão do levantamento foi positiva para os preços dos derivativos da oleaginosa ofertados na Bolsa de Chicago, pois surpreenderam as mais otimistas estimativas. As opiniões dos analistas recolhidas pela agência Reuters, por exemplo, variaram dentro do intervalo que foi de 800 mil a 1,2 milhão de toneladas. 
Muito se temia quanto à possibilidade de que já fossem notados indícios de uma retaliação chinesa à imposição, pelo governo dos EUA, de taxas sobre a importação de aço e alumínio, mas, por enquanto, as compras do gigante asiático continuam recorrentes. No período avaliado, a China foi responsável por 40% do saldo, o correspondente a, aproximadamente, a 510 mil toneladas. 
Desde que o ano comercial se iniciou, em setembro de 2017, 49,2 milhões de toneladas de soja foram contratadas pelos demandantes externos dos EUA, o equivalente a quase 88% do total estimado pelo USDA para as exportações do país na temporada 2017/2018. Esse fato leva crer numa elevação das projeções do órgão em seu próximo balanço mensal de oferta e demanda mundial de grãos.
A movimentação de negócios no mercado físico da soja evolui de forma lenta, apesar de uma certa manutenção de um ambiente aparentemente firme para os preços da oleaginosa em muitas praças nacionais. 
Apesar de o dólar ter fechado o dia em baixa frente ao real, a moeda norte-americana chegou a trabalhar boa parte do dia em campo positivo, beirando a estabilidade. Assim, o câmbio, em conjunto com as altas em Chicago, deu suporte às cotações do grão no mercado físico brasileiro. 
De certa forma, o tom de firmeza ainda é balizado pela necessidade de compra de alguns agentes do mercado. Tradings estão correndo para efetivar negócios devido a aglomeração de navios nas zonas portuárias do Brasil para carregarem soja. 
Há que se mencionar, ainda, que a maioria dos negócios ocorrem com entrega agendada para os meses de abril e maio, pois os produtores se concentram na liquidação dos contratos pactuados antecipadamente. 
No interior do país, o mercado se mostrou firme e comprador naquelas praças onde a presença das indústrias processadoras é mais forte. Os preços dos derivados de soja continuam a favorecer margens positivas para o esmagamento. 

Motivação

Cada vez mais forte
Quando mais você faz uma coisa melhor fica nisso. Quanto mais você levanta pesos, mais fortes ficam seus músculos. Quanto mais você reclama, melhor fica em reclamar. Quanto mais você aprende, melhor fica em aprender. Quanto mais você inventa desculpas, melhor fica em se desculpar. Quanto mais coisas você realiza, mais realizações alcança.
Quais são seus talentos? Quais você gostaria que fossem? Hábitos negativos podem ser muito fortes porque foram praticados por muito tempo. Em comparação, qualquer ação positiva parece fraca no começo. Cultive-a e ela ficará cada vez mais forte. Decida no que você deseja ser e o faça - e continue repetindo.
É impossível transformar-se em um campeão de musculação em apenas um trino. Você precisará de tempo e repetição para se desenvolver. Comece hoje mesmo a se fortalecer nas áreas que melhor lhe desenvolverão. 

Humor

O louco chega para o diretor do hospício:
- Preciso que você me troque de quarto agora!
- Mas por quê? - questiona o médico.
O interno responde:
- É que meu companheiro de quarto está ficando louco! Cada dia, acha que é um animal diferente. Um dia, era leão. NO outro, um jacaré. Estou morrendo de medo dele, hoje ele é um galo!
O diretor sorri e pergunta:
- Mas por que você está com medo e ele é apenas um galo?
O louco responde:
- Você não esta vendo que eu sou uma galinha?


Boas informações produzem bons negócios.


Volfe Umberto Gobbato
                                                                                              Gerente Geral




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

  (55) 9 9710 9594

Visitas: 4143254
Usuários Online: 147
Copyright (c) 2020 - |Jornal Manchete Tupanciretã Digital - Edição: Jornal Manchete Digital-Tupanciretã-RS - Rua Cel. Estácio Nacimento e Silva- 468 / Elizabeth. CNPJ: 34.596.876/0001-64 - Diretor, estudante de jornalismo, Jefferson da Silveira da Silva - Fone (55) 99710 9594.